01/06/2008

Otimista e escapistas


Já ouvi várias pessoas que passaram pela experiência de encarar a morte de perto dizerem que a principal lição que aprenderam com isso foi: viver cada dia como se fosse o último.

São palavras aparentemente motivadoras, mas lamento que muita gente tenha que passar por experiências extremas para só então se dar conta disso.

Vivemos como se tivéssemos todo o tempo do mundo à nossa disposição, quando, na verdade, ninguém pode dizer com certeza o que o destino lhe reserva.

Viver cada dia como se fosse o último significa valorizar o tempo e não agir como se ele fosse inesgotável, pois, como bem sabemos, em termos de vida humana, o tempo com certeza não é infinito.

Como sempre, podemos escolher entre encarar esse fato de forma pessimista ou otimista.
Para o pessimista, a vida é um fardo com hora marcada para terminar.
Para o otimista, é uma dádiva que deve ser aproveitada ao máximo.
Agir como se o tempo fosse inesgotável não é otimismo, é escapismo – uma desculpa para adiar, enrolar, protelar e procrastinar indefinidamente. Cabe a nós decidirmos se queremos fazer com que nossa vida valha a pena ou se queremos deixar um legado de sonhos não vividos, de projetos inacabados e de planos engavetados.
Como disse Benjamim Franklin, se você ama a vida, então valorize o tempo. É dele que a vida é feita.

2 comentários:

felipe tonasso disse...

boa menina!
a vida é feita de tempo. gostei disso! imagine uma fita colorida simbolizando a eternidade. Deus tira um pedaçinho dela e entrega a você. O que vc irá fazer nesse pedaçinho de tempo (80 anos com sorte) é que vai definir se sua fita irá ser religada a fita da eternidade ou não.
interessante né? tempo, dom precioso.

bj
valeu pela parceria

Luís Carlos disse...

O tempo se move em círculos. Veja: a idade é um vinho. Às vezes seco, mas um vinho. E é o tempo quem determina se o vinho é de qualidade ou não. Se vc abrir a garrafa antes do tempo, certamente não provará o melhor sabor. É necessário saber em que tempo se poderá abrir a garrafa. É preciso sabedoria para saber degustar este vinho. E sabedoria vem com o tempo. E o tempo se move em círculos...